Vekaplast: desperta os seus sentidos
Informação profissional sobre a Envolvente do Edifício
"Temos o grande desafio da construção da nova unidade fabril num espaço de tempo muito curto"

Entrevista com André Costa, CEO da Lingote

Ana Clara | Jornalista e Diretora20/09/2021

Nesta entrevista, fomos conhecer melhor a Lingote com o seu CEO, André Costa. O responsável fala dos desafios que se colocam à empresa e das mudanças registadas em 2020, em que passou a integrar o Grupo Corialis.

foto
André Costa.

Fale-me um pouco do percurso e história da Lingote.

A Lingote Alumínios S.A. foi fundada em 1994, mas a sua história remonta a 1980, quando os seus fundadores criaram a FITAL – Custódio Mendes & Mendes Lda, uma empresa de tratamento de superfície de perfis de alumínio. Ou seja, a Lingote tem 27 anos de vida mas um historial ligado ao alumínio de mais de 40 anos.

O crescimento da empresa e o seu sucesso ao longo dos anos atraiu o interesse da Oxy Capital, sociedade gestora de fundos de Private Equity, que entrou em 2017 no capital da empresa.

Finalmente, em 2020, o Grupo Corialis adquiriu a totalidade da empresa e tem neste momento em curso um ambicioso plano de investimento que consiste na construção de uma nova unidade fabril de 42.000m2, que deverá estar operacional em meados de 2022.

Quando assumiu a liderança da empresa, que desafios se propôs e como encara esta responsabilidade?

A Lingote era uma empresa familiar que, após a compra pelo Grupo Corialis, está a fazer a transição para uma nova realidade de fazer parte de uma multinacional. E esta transformação é provavelmente a minha maior responsabilidade já que queremos implementar novos métodos e procedimentos sem, todavia, apagar o legado dos fundadores da empresa.

Simultaneamente, temos o grande desafio da construção da nova unidade fabril num espaço de tempo muito curto, já que esta é a base do plano de crescimento para os próximos anos.

Que balanço faz até agora?

Julgo que é um balanço positivo pois, em pouco mais de meio ano, já se notam mudanças nas pessoas e na empresa, e a construção da nova unidade já começou, apesar da morosidade de todos os processos de licenciamento em Portugal, que é algo que me custa a compreender quando estamos a falar de um projeto que vai criar 250 postos de trabalho diretos numa zona fora dos grandes centros urbanos ou do litoral.

Gostava que explicasse aos nossos leitores que produtos e serviços - e para que segmentos - a empresa comercializa?

A Lingote é uma empresa integrada verticalmente, capaz de desenvolver, extrudir, tratar e entregar perfis de alumínio à medida dos seus clientes. Temos clientes industriais que desenvolvem os seus próprios produtos e procuram um parceiro que lhes forneça os perfis que desenharam para as suas soluções. Também temos desenvolvimento nosso de artigos de catálogo, criados a pensar no mercado de caixilharia, que são depois distribuídos pelos nossos clientes, armazéns de sistemas de alumínio espalhados por todo o País.

Temos a capacidade de extrudir os mais variados perfis, desde pequenos bites até grandes caleiras utilizadas nas pérgolas por exemplo. Aliada à nossa variada gama de tipos de perfis, somos também muito versáteis no que toca aos tratamentos de superfície. Somos capazes de lacar, sublimar com efeito de madeira, anodizar e polir perfis, o que nos permite ir ao encontro das mais diversas necessidades dos nossos clientes.

A Lingote é uma empresa integrada verticalmente, capaz de desenvolver, extrudir, tratar e entregar perfis de alumínio à medida dos seus clientes. Temos clientes industriais que desenvolvem os seus próprios produtos e procuram um parceiro que lhes forneça os perfis que desenharam para as suas soluções

foto

Leque de produtos mais extenso 

Que produtos pretendem lançar no mercado em breve?

Com a integração no grupo Corialis, passámos a ter acesso a um leque de produtos mais extenso e de marcas conceituadas no mundo da arquitetura, como é o caso da Aliplast. Estamos, neste momento, a trabalhar para integrar alguns desses produtos na nossa oferta, produtos esses desenvolvidos para atingirem os mais elevados padrões de qualidade do mercado francês, belga e alemão. A maior parte destas soluções, vêm já acompanhadas de certificados como o DTA e o ATG, certificados anti-arrombamento e de resistência ao fogo e finalmente, certificados comprovando a sustentabilidade das soluções, como é o caso do Cradle to Cradle (C2C).

Alguns dos produtos que estamos a considerar integrar na nossa oferta, incluem:

  • séries de batente de poliamida de 34mm que atingem coeficientes de transmissão térmica Uw < 1,0 W/(m2.°C);
  • séries de correr com rotura térmica: elevatória e outra em guilhotina;
  • soluções para jardins de inverno;
  • séries de portas de entrada e de portas em harmónio;
  • outros produtos.
foto

Que importância considera que o cidadão/consumidor dá atualmente à qualidade dos materiais das janelas, portas, isolamentos e eficiência energética?

Acredito que, hoje em dia, o consumidor final é mais exigente. Uma das causas do aumento da exigência assenta na facilidade do acesso à informação, que é agora muito mais simples do que era há 15 ou 20 anos. O cidadão, antes de fazer uma obra, procura informações sobre os produtos e os fornecedores na internet, nos sites das empresas, em blogues de especialidade e, muitas vezes, em fóruns temáticos.

É, por isso, natural, que cada vez mais, se dê uma importância superior à qualidade dos materiais e à eficiência energética. Infelizmente, ainda é difícil de demonstrar por A + B, quanto é que uma família pode poupar, substituindo as janelas, as portas e o isolamento da sua habitação, por materiais de melhor qualidade. Isto faz com que o cidadão, no final do dia, opte por soluções menos eficientes, não dando a devida importância a este tipo de materiais, por não dispor de fundos suficientes para fazer esse investimento. Deve haver cada vez mais incentivos fiscais e económicos e mais informações técnicas disponíveis, que permitam ao consumidor final, tomar uma melhor decisão e optar por produtos de maior qualidade.

Têm parcerias? Quais e com que objetivos?

Fazendo parte do Grupo Corialis, o nosso principal parceiro é precisamente o Grupo, dado que vamos ter a possibilidade de incorporar alguns produtos de qualidade excecional no nosso portfolio.

Como lidou a empresa com a pandemia e que efeitos teve e ainda está a ter na vossa atividade?

Como sucedeu com quase todas as empresas, tratou-se de um período de extrema incerteza e dificuldade, sendo que no caso da Lingote, foi mais de natureza operacional do que comercial ou financeira. Felizmente, a carteira de encomendas continuou robusta em 2020 mas, fruto de alguns casos Covid e muitos outros de isolamento profilático, conseguir manter a laboração 24h por dia/5 dias por semana, foi um enorme desafio. E algumas vezes impossível de conseguir ultrapassar… De todo o modo, em 2020 fechámos o ano com um volume superior a 2019, portanto, não podemos, de todo, queixarmo-nos!

Falando da formação, que importância tem para a Lingote?

Considero a formação algo absolutamente essencial para a evolução e crescimento de uma organização. Podemos ter muitos recursos à disposição, mas se eles não tiverem a formação e o treino adequados, de forma a que possam evoluir e, simultaneamente, fazer crescer a empresa, nunca sairemos do mesmo sítio.

foto

Como antecipa o futuro e o mercado este ano de 2021, neste contexto de incerteza em que ainda vivemos?

O mercado esteve em ‘alta’ até meados deste ano e, fruto do aumento quase exponencial das matérias-primas, esperamos que haja agora um abrandamento na procura pois, alguns projetos tornaram-se inviáveis aos preços atuais. No entanto, a expectativa para 2021 mantém-se francamente positiva, apesar de toda a incerteza que nos rodeia.
foto

Saiba mais aqui: www.lingote.com

Academia Anfaje: formaçao - workshops - seminários técnicosJaba: tradução 4.0Adene: janelas eficientes só com etiqueta energética CLASSE+Indalsu: mais próximo de si

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

www.novoperfil.pt

Novoperfil - Informação profissional sobre a Envolvente do Edifício

Estatuto Editorial