Vekaplast: desperta os seus sentidos
Informação profissional sobre a Envolvente do Edifício

Cinco erros frequentes ao pedir árgon em vidros duplos

Por Estibaliz Berrio Olangua |Responsável de marca Guardian Select - Espanha e Portugal e da CT do Vidro do Gabinete Técnico da ANFAJE

16/04/2020
O mercado de caixilharias está a passar por um momento decisivo em que a procura por parte dos clientes encontra-se em crescimento. A escolha das janelas, principalmente as de vidro, que representam cerca de 80% da superfície dos vãos, é cada vez mais decisiva quando se trata de obter menores gastos energéticos e, simultaneamente, uma maior poupança económica e respeito pelo meio ambiente.
foto

São questões cada vez mais importantes, não apenas para arquitetos ou construtores, mas também para toda a sociedade.

Para satisfazer as necessidades e exigências concretas de cada janela e estar seguro do amplo leque de possibilidades, convém estabelecer quais os nossos objetivos e prioridades, de acordo com as particularidades do espaço onde serão colocadas: aspetos como o bom isolamento térmico, acústico ou proteção contra a ação direta do sol. Também é essencial procurar um profissional que nos assegure a montagem e a escolha dos vidros mais adequados.

No entanto, por vezes, habituamo-nos a pedir configurações de vidros duplos ou triplos ou porque alguém nos recomendou (mas nem nos lembramos muito bem porquê) ou, simplesmente porque não sabemos quais são as características mais específicas e capazes de fazer toda a diferença.

Talvez, se pararmos por um instante e nos questionarmos por que razão tomamos decisões desta forma, percebemos o anedótico do “boca a boca” que pode dar origem a uma despesa que não tem em conta as nossas reais necessidades.

Assim, detetamos cinco erros muito frequentes no mercado de caixilharias relacionados com a escolha do gás árgon, como substituto ao ar, enquanto elemento isolador em vidros duplos.

Mitos sobre o árgon: o que NÃO melhora o desempenho da janela

1 - Solicitar vidros duplos ou triplos com árgon entre duas chapas de vidro standard (Float/Float) para melhorar o isolamento térmico (valor U), sem incluir uma camada de vidro com isolamento térmico.

2 - Solicitar árgon para atenuar acusticamente e garantir um ambiente menos ruidoso, sem incluir uma chapa de vidro laminado.

3 - Oferecer árgon como elemento bloqueador da radiação solar que entra na casa, sem incluir um vidro com revestimento para controlo de energia solar.

4 - Identificar o enchimento de gás na UVI (Unidade de Vidro Isolante) somente ao visualizar o dispositivo de fecho no perfil.

5 - Não solicitar ao fabricante da UVI a Declaração de Desempenho com a garantia de conformidade com o estabelecido pela Marcação CE.

Se pretendemos aumentar o isolamento térmico de uma janela, o árgon é um bom elemento para o melhorar, desde que combinado com uma chapa de vidro com revestimento de isolamento térmico. Com estas soluções de vidro podemos reduzir o valor de U para duas ou três décimas.
Por outro lado, em vidros sem camada de isolamento térmico (como vidro Float ou standard), apenas melhoramos o valor de U num décimo; isto é 50% menos. Lembre-se de que o valor U indica a transmitância térmica global; quanto menor o valor de U, menor a passagem de frio ou calor pela janela e, portanto, melhor a sua capacidade de isolamento.
No que concerne ao árgon e ao isolamento acústico, não está provado (contra o pensamento generalizado) que o árgon seja uma barreira sonora.

Se pretendemos aumentar o isolamento térmico de uma janela, o árgon é um bom elemento para o melhorar, desde que combinado com uma chapa de vidro com revestimento de isolamento térmico. Com estas soluções de vidro podemos reduzir o valor de U para duas ou três décimas

Em resumo, o árgon não é, ao contrário do que por vezes é veiculado, o elemento determinante quando se trata de alcançar o mais alto desempenho do vidro; e devemos usá-lo exclusivamente como um reforço para alcançar um melhor valor de U.

Sobre o árgon

O árgon é um gás nobre com uma tendência natural de fuga. A sua manipulação é um trabalho complicado, para o qual apenas alguns, com boa formação nessa área, se encontram preparados. Portanto, é altamente recomendável ter um fornecedor confiável de árgon que tenha em atenção aos requisitos da Marcação CE.

São fabricantes que, além de incluir nos seus processos de fabrico os sistemas de controlo diário necessários, garantem o seu fabrico, testando efetivamente a sua UVI num laboratório certificado. Estes laboratórios realizam testes muito exigentes que não credenciam apenas a concentração de árgon, mas também a sua retenção ao longo do tempo através de processos de envelhecimento acelerado.

foto
Estibaliz Berrio Olangua
Adene: janelas eficientes só com etiqueta energética CLASSE+Indalsu: mais próximo de siJaba: tradução 4.0Academia Anfaje: formaçao - workshops - seminários técnicos

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

www.novoperfil.pt

Novoperfil - Informação profissional sobre a Envolvente do Edifício

Estatuto Editorial