Indalsu: domo uma janela és muito mais que uma janela. uma janela são milhares de histórias por conhecer.
Informação profissional sobre a Envolvente do Edifício

A proteção solar deve ser a primeira solução na luta contra o sobreaquecimento dos edifícios

João Dias | Diretor Geral da Premaq Arquitetura e participante da CT Proteção Solar do Gabinete Técnico da ANFAJE

21/09/2022
A proteção solar inteligente poderá reduzir o consumo energético destinado ao arrefecimento de espaços nos edifícios europeus até 60% em 2050.
foto

Assim, permitiria evitar 100 milhões de toneladas de emissão de CO2 e poupar 285.000 milhões de euros, segundo estudo da Guidehouse. O setor europeu da proteção solar demonstra a existência da necessidade urgente de automatizar a proteção solar para que os edifícios fiquem mais resistentes ao clima e energicamente mais eficientes.

Estamos convencidos de que a proteção solar automatizada constitui a melhor defesa contra as alterações climáticas e poderia formar parte da solução estrutural. Tornar obrigatória a proteção solar como primeira solução - antes de recorrer à refrigeração ativa, como o ar condicionado - na luta contra o sobreaquecimento.

Hoje em dia, os edifícios são os maiores consumidores de energia na Europa. Consomem 40% da nossa energia e são responsáveis por 36% das emissões de gases de efeito estufa. Os resultados do estudo são definitivamente impactantes, já que demonstram uma poupança energética potencial de até 60% no arrefecimento dos edifícios até 2050. Esta investigação confirma que as medidas não devem demorar mais e que a proteção solar deve constituir a primeira solução para combater o sobreaquecimento dos edifícios. Devemos fixar a visão num futuro no qual os edifícios sejam mais resistentes ao clima e menos dependentes da energia.

As alterações climáticas andam a par com temperaturas mais elevadas e vagas de calor mais duradouras e intensas. Estima-se que o número de edifícios que necessitará de ar condicionado aumentará uns 60%.
As simulações e os diversos cenários são consideravelmente conclusivos: se se utiliza a proteção solar inteligente como primeira medida antes de recorrer arrefecimento ativo (cenário preferível), deveríamos ser capazes de travar o aumento de edifícios que requerem ar condicionado entre a data atual e o ano 2050.
A proteção solar automatizada exerce, sem qualquer tipo de dúvida, um efeito positivo não só para o planeta, como também para a sociedade e as pessoas.

A nossa firme convicção é a de que, para o nosso planeta, a proteção solar constitui uma solução muito mais acertada que o ar condicionado, e que precisamos de considerar, de uma forma urgente, a proteção solar automatizada para que os edifícios sejam mais resistentes ao clima e energicamente mais eficientes.

CEES 27 - 30 june 2023 Funchal / Portugal International ConferenceConcreta Arquitetura Construçao Desenho Engenharia 13 - 16 outubro 2022Associação Nacional dos Fabricantes de Janelas Eficientes

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

Responsable: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Suscripción a nuestra(s) newsletter(s). Gestión de cuenta de usuario. Envío de emails relacionados con la misma o relativos a intereses similares o asociados.Conservación: mientras dure la relación con Ud., o mientras sea necesario para llevar a cabo las finalidades especificadasCesión: Los datos pueden cederse a otras empresas del grupo por motivos de gestión interna.Derechos: Acceso, rectificación, oposición, supresión, portabilidad, limitación del tratatamiento y decisiones automatizadas: contacte con nuestro DPD. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar reclamación ante la AEPD. Más información: Política de Protección de Datos

www.novoperfil.pt

Novoperfil - Informação profissional sobre a Envolvente do Edifício

Estatuto Editorial